O que é o Genuine Temporary Entrant (GTE)?

A Austrália entende que quando uma pessoa solicita um visto de estudante a sua intenção é completar a sua educação, aperfeiçoar suas qualificações técnicas ou desenvolver o idioma inglês com o propósito de retornar ao seu país de origem com mehores condições de empregabilidade e carreira.
O GTE – Genuine Temporary Entrant, é um conjunto de regras e critérios para avaliar se uma pessoa atende plenamente as condições de um imigrante temporário apenas para intresse educacionais.
 
Uso do GTE na Admissão em Escolas Australianas
As Universidade e outras Instituições tem adotado os critérios do GTE para identificar candidatos que usam o programa de visto de estudantes para outros motivos além de obter uma educação de qualidade.
Alguns dos fatores que estão sendo considerados pelas admissões universitárias ao avaliar a autenticidade de um candidato:
  • O benefício do curso escolhido para o futuro do candidato e a relevância para planos de carreira e educação, seja para aumentar as possibilidades de obter um emprego ou a melhorar as perspectivas no emprego atual no país de origem.
  • Estudos acadêmicos e qualificações anteriores são importantes na avaliação da autenticidade dos alunos com base na relevância do curso para o seu histórico acadêmico ou profissional. O curso escolhido deve ser consistente com a carreira atual e preferencialmente mostrar uma evolução em termos do nível de estudo ou complementariedade.
Por exemplo, caso o estudante já seja graduado, a sequncia natural seria uma pós-graduação na mesma carreira, Caso seja graduado em uma área técnica, uma segunda graduação em Administração, Finanças ou Planejamento.
  • Mesmo já sendo graduado, muitas vezes pode fazer sentido complementar com Diplomas e Certificados de especialização técnica (VET).
  • No caso de cursos de inglês, sempre é possível apresentar justificativas razoáveis e benefícios da fluência no idioma.
Evidência de Capacidade Financeira
Os candidatos devem estar cientes dos custos ao escolher a Austrália como seu destino de estudo e para tanto devem demosntrar capacidade para arcar com as despesas incluindo (1) ano completo dos custos do curso, (1) ano de despesas pessoais e uma cobertura de seguro saúde.
Caso o estudante venha acompanhado por familiares, os custos dos mesmos também devem ser considerados.
Para cursos de prazo inferior a 12 meses, deve-se considerar os custos proporcionais ao número de meses que o aluno ficará na Austrália.
 
Possibilidade de Acesso aos Fundos
É preciso demonstrar que você terá acesso aos fundos enquanto estiver na Austrália para atender as suas necessidades e dos demais membros da sua família que o acompanham na Austrália. 
Abaixo apresentamos alguns exemplos de como comprovar capacidade financeira:
  • Quando algum familiar direto, um tutor ou empresa estará provendo os fundos, deve-se mostrar evidências da relação com essas pessoas ou empresa, qualquer histórico de apoio financeiro fornecido ao aluno. Também é uma boa prática fornecer documentos de identidade das pessoas que fornecerão os fundos ou provas de que a empresa está operando atualmente.
  • Se a comprovação será por meio de fundos em uma conta bancária ou de investimentos, todos os grandes depósitos recentes devem ser explicados.
  • Se você tem um financiamento para educação ou bolsa de estudo, deverá apresentar a evidência dos termos do empréstimo ou bolsa e  o valor total que será financiado.
  • Se você está apresentando em outro tipo de empréstimo, você pode considerar mostrar evidências das garantias utilizadas para obter o empréstimo, os termos do contrato e a capacidade de cobrir os custos em curso.
Cálculo dos Valores Exigidos
 
Custo de Vida
Para um período de 12 meses, o governo Australiano considera os seguintes valores mínimos para custo de vida incluindo acomodação, alimentação, transprte e despesas gerais;
  • aluno / tutor - AUD20,290
  • parceiro / cônjuge - AUD7,100
  • criança - AUD3,040.
Custo de Estudo
Você deve considerar todos os valores que serão desembolsados no primeiro ano de estudo, incluindo taxas de matrículas ou outros custos.
Caso seu curso tenha duração de superior a 1 ano, deve-se calucular o valor proporcional por mês,  por exemplo; se o seu curso terá duração de 24 meses com custo total de AUD 20,000, para efeito de comprovação de capacidade financeira voce deve dividir o valor do curso por 24 e multiplicar por 12.
Observação: Valores que já foram pagos na data de aplicação do visto devem ser desconsiderados do cálculo.
 
O valor total a ser comprovado será o resultado da soma dos montantes necessários para o Custo de Vida + Custo de Estudo.
Muito importante: Você não precisa fazer nenhum depósito ou movimentação desses fundos, somente comprovar a existência e acesso aos mesmos no Brasil.
 
Fatores Circunstanciais
 
Além dos critérios apresentados, ainda são avaliadas as condições das circunstâncias do aluno e do país de origem do mesmo para avaliar o potencial risco do pedido de visto não ter a genuína intenção de ser temporário.
Em termos de avaliação do país, o Brsil encontra-se em uma posição favorável e é considerado de baixo risco, principalmente para o curso de nível superior e pós graduação.
Circunstâncias do candidato que podem gerar desconfiança:
  • O estudante esteve na Austrália por longos períodos de tempo sem ter completado com sucesso uma qualificação, ou se transferiu por diversas instituições de educação sem razões claras;
  • O estudante teve pedidos de visto recusados ​​ou vistos cancelados anteriormente;
  • O aluno está se candidatando a um curso que não está relacionado à sua carreira ou qualificações anteriores, e não há motivação ou benefício claro para a realização do curso;
  • O aluno não consegue explicar seus planos futuros após a conclusão do curso e como uma qualificação australiana os beneficiará no futuro;
  • O candidato deve apresentar motivos razoáveis ​​para não realizar o estudo em seu país de origem ou região. Procurar uma educação de maior qualidade ou procurar um programa específico que pode não estar disponível no país de origem pode ser um motivo razoável para buscar estudos na Austrália.
  • O candidato deve fornecer evidências fortes para voltar para o seu país de origem, seja para fins de trabalho ou laços famíliares;
  • Circunstâncias econômicas do candidato como propriedades ou estabilidade financeira que seriam um incentivo significativo para o requerente retornar ao seu país de origem.
  • Para casais sem filhos, que somente um dos candidatos será estudante, o seu parceiro (a) receberá o visto na condição de “partner”. Nesse caso deve-se comprovar a relação verdadeira e que a mesma não foi constituída somente para efeitos de obtenção do visto.
  • Para casais com filhos, devem comprovar as reais razões e benefícios de mover-se com os filhos para Austrália.
  • Todas esssas condições são avaliadas em função da Carta de Intenções apresentada e eventuais documentos e fatos que sejam coerentes com os planos apresentados.
  • Se o (s) requerente (s) primário (es) e secundário (a) entraram em uma relação de preocupação para um resultado de visto de estudante bem sucedido. Quando um tomador de decisão determina que um candidato e um dependente criaram seu relacionamento para obter resultados exitosos de visto de estudante, o tomador de decisão pode achar que ambos os candidatos não satisfazem o critério genuíno do participante temporário.